sábado, 31 de outubro de 2009

Procura-se uma Tainá nos jogos Indígenas.





A equipe da produtora Cincro Cine volta a Paragominas, sudeste do estado, na busca de uma personagem que possa interpretar Tainá, uma indiazinha que vive em aventuras na região Amazônica.            

Cláudio Barros, diretor, volta à cidade, desta vez, durante a décima edição dos jogos indígenas que começou suas programações na última sexta-feira e vai até sábado (31).

A produção esteve no último dia 25, realizando testes com meninas, entre cinco e onze anos. Segundo a produção, eles estão analisando o perfil de algumas meninas que fizeram os testes em Paragominas. Além disso, eles informaram que, a produção quer encontrar a futura Tainá, dentro de sessenta dias. Para que as gravações que serão metades no Pará e outra no Amapá, comessem em janeiro do próximo ano.   

Além disso, a expectativa da equipe é encontrar também outros personagens: Maia; a mãe de Tainá; Cotigê, o avô; e Toc Toc, amigo da menina.

Para viver a mãe de Tainá a equipe está selecionando mulheres entre 20 e 24 anos de idade. Já o avô deve ter entre 70 e 80 anos, enquanto Toc Toc será um menino de 13 a 16 anos.

Cerca de doze atores farão papéis principais no filme. Já foram escolhidos atores em Belém, Manaus, Oiapoque e Santarém.

A busca pela nova Tainá já dura um ano e dez meses, mas Cláudio Barros acredita que a personagem será novamente uma paraense, a exemplo de Eunice Baía, que fez a personagem no primeiro filme da série.


Bruno Nascimento, de Paragominas.

Orientação à imprensa sobre cobertura dos jogos indígenas.



Foi na manhã de hoje (31) que o Cacique Papá Guarani, ele que é da reserva Tupi Guarani abençoou cerca de quarenta jornalistas que está em Paragominas, sudeste do estado. Os jornalistas que vão realizar a cobertura da X edição dos Jogos Indígenas.

Em ritmo indígena, o Cacique acendeu um cachimbo que veio diretamente da “Casa da Reza” da aldeia Tupi Guarani. Logo em seguida, fez uma apresentação, cantando uma música em linguagem indígena, cujo título segundo ele, era Abençoar.

Esteve presente autoridades da cidade e representantes do Governo do Estado e Federal.

Carlos Justino Terena ou Carlos Terena como é mais conhecido, irmão de Marcos Terena, é um dos organizadores executivos e um dos idealizadores dos jogos indígenas. “Vamos fazer o possível para que a Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro, seja baseada nos jogos indígenas. Com características verdes. Uma consciência mais ecológica. Para isso, já estamos tentando mostrar que indígenas são organizados”. Disse Terena.

Após sete anos, Paragominas é a terceira cidade do interior do Pará a receber uma das edições dos jogos indígenas. Marabá, no sudeste do estado, no ano 2000. Em 2002, Marapanin, cidade essa localizada na região nordeste do estado. O qual se estima que passem pela cidade, cerca de cinqüenta mil pessoas.

No sentindo cuidar de seus índios, Paragominas é um dos municípios que se tornou exemplo no cenário brasileiro. A cidade registra cerca de cem mil habitantes na zona urbana e rural. Sendo que, 1.200 são índios. Distribuídos em onze comunidades. Somente na aldeia Tembé, seus territórios passam de setenta mil hectares.

Para a gestão municipal, a décima edição dos jogos, chama à atenção para a questão ambiental. Já que Paragominas foi à cidade que menos desmatou nos últimos meses. E será a primeira cidade a possuir o Micro Zoneamento Ecológico (ZEE) na região norte. Com o apoio de duas ONG’s.

Rejane Penna Rodrigues, Secretária Nacional de Desenvolvimento de Esporte e de Lazer, veio ao evento. Segundo ela, ficou encantada com a cidade. Pela disposição com que o evento foi recebido pelos populares. E a união que vêem demonstrando os índios. “É o que sempre digo: o importante não é vencer os jogos. E sim, celebrar.”.

A programação seguirá até o dia sete no Parque Ambiental Municipal. Onde a segurança foi reforçada por mais quarenta PM’s e o Sub-Grupamento de Bombeiros Militar de Paragominas.

Bruno Nascimento, de Paragominas. 

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Paragominas ascende o fogo Sagrado Indígena.




A cerimônia de Acendimento do Fogo Ancestral Sagrado Indígenas, Paragominas recebeu na praça Célio Miranda, cerca de três mil pessoas.

O evento contou com a participação de várias lideranças indígenas que está na cidade. Além do prefeito Adnan Demachki.

A cerimônia começou exatamente às 18h, com apresentações culturais indígenas. As tribos Wai Wai, Xavante, Javaé e Terena, dos estados do Mato Groso, Tocantins e Pará, fizeram rituais de suas aldeias para que o público “branco” pudesse estar mais próximo das tradições milenares.

Segundo o 1º Sub-Grupamento de Bombeiros Militar de Paragominas, compareceram ao local do evento, cerca de três mil pessoas. Um público já esperado, segundo a organização do evento.

Depois das apresentações, um atleta representando a cidade, carregava a tocha que trazia o Fogo Ancestral Sagrado. Logo em seguida, passou a tocha para as mãos do prefeito, que concluiu o ritual de acendimento do fogo sagrado. 






“Para a cidade é importante sediar a 10º edição dos jogos indígenas. Já que fica no meio da Amazônia, e uma boa parte dos brasileiros está focada para essa região do país. Paragominas é o município que menos desmatou nos últimos tempos, e por isso demos o nome da 10º edição, de Olimpíadas Verde”. Disse Demackhi. ”

Paragominas fica localizada na região sudeste do estado, a 300 km, cerca de cinco horas de viagem partindo de Belém do Pará. O município se preparou nos últimos três meses para que, durante os sete dias de jogos, pudesse receber cerca de cinqüenta mil pessoas. Entre índios e turistas.

Durante os sete dias, você poderá está acompanhado o que anda por dentro da décima edição dos jogos em Paragominas.

Confira a programação:

PARQUE AMBIENTAL - PARAGOMINAS – 2009. 



Data
Hora
Atividades
Local
31.10.09 Sábado
08h00





17h30
Jogo  de Futebol
Seleção de Paragominas  X Seleção Indígena


Abertura Oficial.

Campo Parque Exposição
Estádio João Gomes  

Arena Círculo Indígena
01.11.09 Domingo
08h00
Jogos Ocidentais
Futebol - Feminino
Futebol - Masculino

Campo Parque Exposição Estádio João Gomes
09h00
Entretenimentos  Interculturais.
Feira de Artesanatos, culinárias e pinturas corporais

Parque Ambiental
09h30
Forúm: Esporte e a Tecnologia da Informação
Auditório Parque Exposição
16h00




19h00

Jogos Tradicionais: Arco e Flecha  ( 1ª Eliminatória).
Jogos Demonstrações:  Corrida de Tora  Feminino, Jikunahiti, Kaipy, Hipipi e Lutas Corporais - Aipenkuit
Apresentações Culturais; Danças Indígenas e Regionais

Arena Círculo Indígena



Parque Ambiental

02.11.09 Segunda-Feira
08h00
Jogos Ocidentais:
Futebol  - Feminino
Futebol  - Masculino

Campo Parque Exposição
Estádio João Gomes

09h00
Entretenimentos  Interculturais.
Feira de Artesanatos, culinárias e pinturas corporais

Parque Ambiental
09h30
Forúm: Esporte e a Tecnologia da Informação
Auditório Parque Exposição
16h00




19h00

Jogos Tradicionais: Arremesso de Lança (1ª Etapa)  e Cabo de Força - 1ª Eliminatória. Masculino
Jogos Demonstrações: Zarabatana,  Ronkrã e Peikrã
Apresentações Culturais; Danças Indígenas e Regionais

Arena Círculo Indígena
Parque Ambiental

03.11.09 Terça-Feira
08h00
Jogos Ocidentais:
Futebol  - Feminino
Futebol  - Masculino

Campo Parque Exposição
Estádio João Gomes

09h00
Entretenimentos  Interculturais.
Feira de Artesanatos, culinárias e pinturas corporais

Parque Ambiental
09h30
Forúm: Esporte e a Tecnologia da Informação
Auditório Parque Exposição
16h00




19h00

Jogos Tradicionais: Arco e Flecha - 2ª Eliminatória
Corrida de Tora  Masculino - 1ª Eliminatória    
Cabo de Força 1ª Eliminatória  Feminino
Jogos Demonstrações:  Lutas  Corporais – Iwo e Idjassú,    Kagót,     Katulãnha, Yawari
Apresentações Culturais; Danças Indígenas e Regionais

Arena Círculo Indígena
Parque Ambiental

04.11.09 Quarta-Feira
08h00
Jogos Ocidentais:
Final Futebol  - Feminino
Final Futebol  - Masculino

Campo Parque Exposição
Estádio João Gomes

09h00
09h30

Entretenimentos  Interculturais.
Feira de Artesanatos, culinárias e pinturas corporais

Parque Ambiental
16h00




19h00

Jogos Tradicionais: Corrida  velocidade -  100 metros masculino e Arremesso  de Lança (2ª Etapa).
Jogos Demonstrações: Insitró, Iãmparti,   Akô,   Peikrã  Jikunahiti e Tihimore
Apresentações Culturais; Danças Indígenas e Regionais

Arena Círculo Indígena
Parque Ambiental

05.11.09 Quinta-Feira
08h00
Natação e Canoagem
Lago do  Parque Ambiental
09h00


16h00


19h00

Entretenimentos  Interculturais.
Feira de Artesanatos, culinárias e pinturas corporais
Jogos Tradicionais: Corrida 100 metros feminino, Cabo de Força  masculino – 1ª Eliminatória
Jogos Demonstrações: Zarabatana, Peikrã,   Katulaya
Apresentações Culturais; Danças Indígenas e Regionais

Arena Círculo Indígena
Parque Ambiental

06.10.09 Sexta-Feira
09h00


16h00




19h00

Entretenimentos  Interculturais.
Feira de Artesanatos, culinárias e pinturas corporais
Jogos Tradicionais: Cabo de Força - 2ª Eliminatória Masculino  e Feminino
Jogos Demonstrações:  Lutas Corporais Xinguanas -  Huka-Huka e Yamarikumã, Kagót e Yawari
Apresentações Culturais; Danças Indígenas e Regionais

Arena Círculo Indígena
Parque Ambiental

07.10.09 Sábado
09h00


16h00



18h00

Entretenimentos  Interculturais.
Feira de Artesanatos, culinárias e pinturas corporais
Final de Arco e Flecha;
Final de Cabo de Força – Masculino e Feminino
Final de Arremesso de Lança.
Cerimônia de Encerramento.

Arena Círculo Indígena
Parque Ambiental


Bruno Nascimento, de Paragominas. 



sábado, 24 de outubro de 2009

Colisão na BR-010 mata uma pessoa e deixa outra ferida.







Na manhã de hoje (23) foi registrado mais um acidente na Rodovia Belém – Brasília, desta vez, no KM 15, em Paragominas. Um Fiat uno colidiu com uma carreta que fazia o transporte de gás de cozinha.


Tudo aconteceu às 05h30. O motorista do Fiat uno, placa de São Luiz – Maranhão, o mecânico Julivaldo Moura de Brito, 24 anos, estava se deslocando para uma fazenda da região, para realizar manutenção em um trator. Ele estaria sem habilitação. Com ele havia um ajudante de 16 anos.
O Fiat colidiu com uma carreta, com placa de Ananindeua. Com a batida a carreta derrapou em um precipício de três metros e o carro ficou totalmente amassado. O tanque carregado de gás de cozinha chegou a se desprender e capotou, ficando a cerca de 30 metros de distância.
O mecânico teve morte instantânea. Já o menor, foi encaminhado para o Pronto Socorro Municipal (PSM). Ele sofreu fratura no braço direito e ferimentos leves por todo o corpo.
A Polícia Rodoviária Federal investigou o paradeiro o motorista da carreta, mas, não conseguiu nenhuma informação. Segundo testemunhas ele pegou uma carona em um veículo que ia em direção a Belém.


Viaturas do 19º Batalhão de Polícia Militar e do 1º Subgrupamento de Bombeiros Militar estiveram no local para evitar maiores consequências por causa do vazamento do gás de cozinha.
O caso foi registrado na 13ª Seccional de Paragominas, onde o delegado Carlos Magalhães abriu um inquérito para apurar as causas do acidente. 


Bruno Nascimento, de Paragominas.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Procura-se uma Tainá.




Desta vez diretor e produtores da Cincro Cine está em Paragominas, sudeste do estado. O objetivo é encontrar personagens para fazerem parte do elenco na próxima gravação do Tainá 3.

Segundo o diretor do filme, Cláudio Barros, a cidade fica em uma região estratégica, várias aldeias ficam às margens da cidade. Somente no município são mais de onze comunidades.

Também revelou detalhes que a metade do filme será gravada na região oeste do estado, a outra metade no estado do Amapá.

A produção está percorrendo várias cidades do estado à procura de uma personagem que se enquadre no perfil de Tainá, neste caso, eles estabeleceram que fosse uma menina na faixa etária entre cinco a sete anos de idade. Hoje e amanhã, de 8h às 12 e de 14h às 18h. A equipe está no Centro Cultural de Paragominas, para realização de testes.

Onde irão receber os candidatos às vagas de: Tainá, Maia (a mãe de Tainá), Cotigê (o avô) e Toc Toc, amigo da menina.

A mãe da Tainá é uma jovem, eles pretendem fazer testes com mulheres de 20 e 24 anos. Já o avô, tem quer ser um homem bem idoso, na faixa de 70 ou 80 anos. O Toc Toc é o adolescente amigo da indiazinha. “Queremos um menino de 13 e 16 anos”, disse o diretor.

No total serão cerca de doze atores que farão papeis principais no filme. Já foram escolhidos personagens em Belém, dois em Manaus, três no Oiapoque e um em Santarém, no baixo amazonas.

Carlos acredita que a menina Tainá, saia do Pará. Segundo ele, a produção está um ano e dez meses a procura da grande estrela. Ele está otimista em relação à Paragominas. Ele relata que a cidade tem muitas crianças que podem se enquadrar no perfil que ele almeja para a gravação do filme.

Com os acontecimentos durante a realização da X edição dos Jogos Indígenas que será realizada na cidade, ficará bem mais fácil, encontrar os futuros personagens.

O projeto que está orçado em mais de oito milhões de reais, tem prazos a serem cumpridos. O novo filme pretende oferecer entretenimento cultural, com forte apelo afetivo, e com uma mensagem ecológica.

O filme Tainá I e II conquistou mais de 20 prêmios em festivais nacionais e internacionais. Quase duas milhões de pessoas em cinemas brasileiros. Quase cem milhões de espectadores na TV aberta do Brasil e na América Latina.
.
Público alvo: crianças e pré-adolescentes na faixa etária de 04 a 12 anos / Alunos e professores do ensino fundamental - Classes A, B, C, D e E.

Paragominas debate ações sobre cultura.


Com objetivo de discutir a cultura da cidade, estadual e nacional, traçar metas e estratégias para o fortalecimento dinâmico do desenvolvimento cultural, foi realizada ontem em Paragominas, sudeste do estado, a I Conferencia Municipal de Cultura, com o tema Cultura, Diversidade, Cidadania e Desenvolvimento.

Direcionada aos artistas, produtores, conselheiros, gestores, investidores, consumidores e demais protagonistas da cultura em Paragominas. Entre as discussões estavam à valorização das expressões ao pluralismo das opiniões culturais.

Ayako Sakairi, é japonesa, está no Brasil cerca de trinta anos, faz uma avaliação positiva sobre a conferencia: “Importante para cidade. Hoje mostra a diversidade do lugar, Paragominas é uma cidade que hoje aceita as diferenças”, relatou.

O evento teve inicio por volta das 09h da manhã de ontem, com apresentações culturais. Índios da aldeia Tecorral fizeram apresentações de rituais sobre suas tradições. Também na ocasião representando os demais indígenas da região.

Teve até espaço para apresentações instrumentais, a escola municipal Professor “Daniel Nascimento”, realizou várias apresentações no ritmo do calypso.

O hino nacional foi apresentado em forma bastante diferente e cultural, em ritmo de “olodum”.

“É mostrar que debater cultura hoje é importante para o município, é onde todos que fazem cultura têm o seu espaço”. Disse Antonio Ferreira, ele que é mestre em cultura brasileira e presidente do Conselho de Negros e Negras de Belém.

Em Paragominas, a cada 15 dias é realizada a feira de arte e cultura (FAC), onde os artesãos locais podem está expondo seus produtos produzidos na cidade. Além disso, cantores e artistas da terra podem estar se apresentando para o publico presente, onde a população participa ativamente.  

A cidade conta também com um espaço cultural onde são desenvolvidas diversas atividades. Com dezenas de profissionais no espaço, onde são desenvolvidos ofícios como: aula de dança para idosos, balé, clássico para crianças, aulas de capoeira, entre outros. Além de a cidade possuir escola própria de musica e teatro.

Com um amplo espaço destinado a uma biblioteca publica, alunos podem aprender e pesquisar sobre a criação da cidade e suas atividades sócio-culturais.  

O evento visou discutir idéias para somar junto à 2ª Conferencia Estadual de Cultura, que será realizada pelo governo do estado. Onde pretende reunir artistas da cultura popular, intelectuais, grupos e entidades fazedores de cultura.



 
 
Considerado um dos maiores encontros esportivos culturais e tradicionais, a décima edição dos jogos indígenas será realizado em Paragominas, sudeste do estado.



A cidade já está em clima de jogos indígenas. No parque ambiental municipal, das 28, quatorze ocas foram construídas. Pelos próprios índios tembés e kaapor, etinias da região de Paragominas. As ocas ganharam nome especial, “vila olímpica”, assim conhecida pelos índios.

E eles esperam abrigar cerca de 1.300 indígenas que virão de outras regiões do país e do mundo, como os aborígenes canadenses e australianos.

Segundo a organização do evento, cerca de 50 mil pessoas é esperada para a pira olímpica, que será realizada no próximo dia 30, cerimônia essa conhecida como “Acendimento do Fogo Ancestral”.

Serão sete dias de atividades, que reunirá 35 etnias. O qual será montada uma grande estrutura para acolher o público presente: uma arena com arquibancadas com capacidade para acolher cerca de sete mil pessoas.

Marabá e Marapanin também já foram sedes dos jogos indígenas. Paragominas é a terceira cidade paraense a ser escolhida para ser sede dos jogos indígenas. Que acontecerá de 31 de outubro a 07 de novembro. 

Bruno Nascimento, de Paragominas. 


MPE: ação contra caos na cadeia de Paragominas




Após o Centro Regional de Recuperação de Paragominas (CRRP) registrar seis fugas de detentos de alta periculosidade, em apenas dois meses (a última ocorrida no último dia 14), o Ministério Público do Estado (MPE), através do promotor de Justiça Daniel Henrique Queiroz de Azevedo, entrou com o pedido de ação civil pública para pedir à Justiça que o Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) realize reformas no CRRP.

Segundo o promotor, a falta de segurança vem facilitando fugas de detentos, pois o presídio está em condições precárias. Boa parte da estrutura foi comprometida, durante a rebelião que durou cerca de dez horas, no último dia 28 de abril.

Com capacidade para 156 detentos, o presídio abriga 219 presos. Vistorias foram realizadas por técnicos do Ministério Público, Corpo de Bombeiros e Prefeitura de Paragominas. Segundo informações colhidas pela reportagem, até comida estragada teria sido encontrada no local que não oferece nenhuma condição de higiene. Além disso, toda fiação elétrica está comprometida, o que gera o risco de incêndios.

Conversamos com o juiz Luiz Otávio Moreira, da Vara da Fazenda Pública, da Comarca de Paragominas, que afirmou que o CRRP não receberia mais presos de outras comarcas da região.

“Atualmente, o presídio está lotado. Por isso, foi deferido o prazo de 60 dias para o Estado se posicionar em relação à ação civil pública. Porém, eles podem recorrer” disse o juiz.

Nossa equipe tentou contato com a direção do Presídio de Paragominas, mas ninguém quis falar sobre o assunto.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Homicida é preso enquanto se divertia.

José Francisco de Souza, vulgo "Zé Tica", 30 anos, foi preso enquanto jogava bola, no bairro Cidade Nova, centro de Paragominas.

Ele é acusado de ter assassinado dois colonos no ano de 2007. Um foi na localidade conhecida como "Quilômetro 204" e o outro na Colônia da Onça, distante 130 km de Paragominas.

A prisão ocorreu graças a uma denúncia anônima. Quando a viatura 2208 comandada pelo sargento Celso de Almeida, do 19º Batalhão de Polícia Militar encontrou o acusado, imediatamente ele confessou ter matado um agricultor na Colônia da Onça.

"Estávamos bebendo, quando o ‘Peba’ puxou uma faca para me atingir. Eu simplesmente revidei, acertando um golpe nele", confessou.

Ele foi encaminhado para a 13ª Seccional de Paragominas e apresentado a delegada Maehnalva Helena.

Reportagem e foto: Bruno Nascimento.

Acadêmicos da Uepa comemoram a eleição da nova coordenação



Foi no último dia (30), em Paragominas. Dos 600 acadêmicos do núcleo VI da Universidade do Estado do Pará 395 entre graduandos, professores e quadro efetivo de funcionários compareceram as urnas.

Uma equipe de cinco funcionários da reitoria de Belém realizou o processo de eleição. Três pessoas do Campus de Paragominas ficaram na subcomissão eleitoral para garantir a normalidade.

Em terceiro lugar ficou o professor Manoel (33 votos), o segundo com o professor Weber (172 votos) e em primeiro o professor Samuel, com 189 votos.

Esta é a primeira vez que as eleições aconteceram de forma direta, podendo a comunidade acadêmica eleger seus próprios coordenadores। Além de Paragominas também elegeram seus coordenadores os campus de: Conceição do Araguaia, Marabá, Altamira, Igarapé-Açu, Santarém, Tucuruí, Mojú, Redenção, Barcarena, Vigia de Nazaré, Salvaterra e Cametá। Hoje a Universidade do Estado do Pará é a mais interiorizada do país।



Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs