sexta-feira, 30 de março de 2012

Baladas e diversões: Agenda para este final de semana em Paragominas

Com a chegada de mais um final de semana, a dica é se divertir. Ainda mais com as dicas da nossa Agenda Cultural.

SEXTA-FEIRA (30):

Valquíria Sena, de Paragominas
Pra que não sabe, o dia mundial do teatro é comemorado em 27 de março, e foi criado no ano de 1961, pelo Instituto Internacional do Teatro, em paris, por ocasião da inauguração do Teatro das Nações.

Por conta disso, hoje, no Teatro Reinaldo Castanheira, a partir das 19h30, será realizado a apresentação do espetáculo "A História do Teatro no Mundo", que será encenado pelos alunos da Escola Municipal de Teatro. Vamos prestigiar mais esta grande programação cultural! A entrada é de graça!

Em seguida, que tal curtir muita música sertaneja na Nostra Terra – Cantina do Sul? Com o cantor Flavio Henrique de Goiás. A animação começa a partir das 21h.

Já pelo Piratas Grill, vai rolar muita música nacional e internacional com o cantor Ted Marke`s de Belém, a partir das 22h. E não esquecendo, que toda quinta-feira, tem show com a dupla João Vitor e Adriano de Paragominas.

E que tal um forrozinho, hein? Gostou da idéia né? Então é só ir para o Gullas II, onde vai rolar, o Forrozão Universitário, realizado pela turma de Engenharia Ambiental 2008 da UEPA, com a banda Garra no Forró. A agitação começa a partir das 23h.

Encerrando a noite de sexta, a dica é o Clube Nova Dimensão, com o Dj da aparelhagem Mega Príncipe:Assayag, a partir das 23h.

SÁBADO (31):

Sábado, nada de ficar em casa.

Na Cantina do Sul - Nostra Terra, o cantor Chinatown, de Belém, canta o melhor da MPB, a partir das 21h.

No Piratas Grill, tem Edgar do Samba, com a melhor roda de pagode de Paragominas, a partir das 22h.

Os Dj`S: Nilson e Renatinho comandam o Som J.A, no Clube J.A, localizado no bairro Nagibão, a partir das 22h.

Mas se você tá a fim de dançar de tudo um pouco? Seu lugar e o Clube Nova Dimensão, e quem vai fazer a festa é a Super Veneno. A festa começa a partir das 22h. E mulher até as 23h não paga ingresso.

Domingo (01):

No domingo a galera da Rádio Jarana FM, invade a pista do Clube Nova Dimensão pra fazer a alegria da galera com a Mega Tsunami, a partir das 18h. Ingresso na portaria do clube a preço popular.

Aqui tem dicas para todos os gostos e bolsos. Escolha a que mais combina com você e divirta-se. Se beber não dirija.
 
Valquiria Sena, de Paragominas. 

O renomado psiquiatra Içami Tiba estará em Paragominas

Muito conhecido por seus livros que são sucesso no Brasil e no exterior, o especialista vem falar sobre juventude e drogas



Como uma das ações do “Pacto Contra as Drogas”, lançado no dia 16 de março em Paragominas, nordeste do estado, a cidade recebe no próximo dia 4 de abril, o psiquiatra e professor Içami Tiba que, há mais de 40 anos trabalha com jovens através da psicoterapia. A palestra será realizada no Teatro Reinaldo Castanheira para convidados, pois é voltada para a formação de multiplicadores que vão trabalhar o tema “drogas” nas escolas, igrejas, entre outros espaços.

Içami vem falar sobre o seu livro “Juventude & Drogas – Anjos Caídos”, onde afirma que “Quem é feliz não usa drogas”. No livro, Tiba defende a tese e mostra aos pais que o perigo nem sempre vem de fora. Na maioria das vezes, segundo o psiquiatra, ele se encontra no interior da pessoa que desenvolve o vício, disfarçado de carências que, muitas vezes, os pais poderiam suprir. Para ele, os pais estão errando muito na educação dos filhos, confundindo amor com “permissividade”. Polêmico, Içami chama esses pais de “geração asa e pescoço”, que desejam dar aos filhos apenas “peito e coxa”, suprindo aquilo que “não tiveram” por meio das crianças. "Os pais estão criando os filhos para que usem drogas", polemiza.

Já para a Conselheira Estadual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/PA) e presidente da Comissão de Saúde da entidade, Maria Cristina Carvalho, uma família desestruturada não é o único nem o principal motivo de uma pessoa, seja jovem ou adulto, entrar no “mundo das drogas”. Para ela, a facilidade de conseguir não só a droga ilícita, mas principalmente a lícita, como o álcool é um dos principais motivos. “Há muitos relatos de pessoas que entraram para experimentar e não conseguem sair até hoje. E a porta de entrada, segundo especialistas na área, é o álcool”, afirma a conselheira.

O advogado José Acreano Brasil é uma prova da defesa de Maria Cristina. A família estruturada não foi suficiente para deixar um de seus filhos longe desse mal. Num relato emocionado durante a primeira reunião do Conselho Municipal Antidrogas de Paragominas, Acreano contou sua experiência e o quanto sofreu. “Não foi falta de amor ou desestruturação familiar. A facilidade e a curiosidade fizeram com que meu filho se tornasse um drogadito”, conta.

Se o problema sempre encontra uma fresta pela qual pode se infiltrar, o jeito é reconfigurar as relações familiares, para que os pais não sejam os últimos a saber. Isso, segundo Tiba, é possível por meio da cidadania familiar. Nesse conceito de organização doméstica, ninguém faz em casa o que não pode fazer fora dela.

Por esses e outros motivos, é que a Prefeitura de Paragominas vai continuar trazendo experiências de especialistas para construir uma política segura e eficaz contra as drogas. Segundo a secretária municipal de Assistência Social, Dyjane Amaral, que também é presidente do Conselho Municipal Antidrogas, agora é o momento de juntar experiências, formatar planos de ações e promover medidas preventivas. “O Conselho já se reuniu pela segunda vez, já estamos desenvolvendo ações em conjunto, criando o planejamento e definindo o papel de cada conselheiro irá exercer. Já temos relatos positivos e internações previstas para a Fazenda Esperança. Essa é a prova de que não estamos parados. Estão todos muito comprometidos e cada um fazendo sua parte, mas de forma concisa e orquestrada”, explica a secretária.

Içami Tiba

Filho de imigrantes japoneses, Içami sonhou ser caminhoneiro. Formou-se em medicina pela Universidade de São Paulo, em 1968. Em seguida especializou-se em psiquiatria pelo Hospital de Clínicas da mesma universidade.

Entre seus diversos títulos, encontram-se os de Membro da Equipe Técnica da Associação Parceria Contra Drogas (APCD), membro eleito do Board of Directors of the International Association of Group Psychotherapy e conselheiro do Instituto Via de Acesso, ONG de Capacitação e Educação de jovens para o mercado de trabalho.

Sua especialidade é a psicoterapia para adolescentes e suas famílias, atendendo, em sua clínica particular, a mais de dois mil pacientes a cada ano, aos quais aplica os princípios da Teoria da Integração Relacional, por ele próprio criada, e técnicas de psicodrama.

Segundo uma pesquisa feita pelo IBOPE, a pedido do Conselho Federal de Psicologia, seu nome está em terceiro lugar como o autor de pesquisa e referência, antecedido por Freud (1o. lugar) e Jung (2o. lugar).

Para Içami Tiba, a maior parte dos problemas psíquicos dos adolescentes pode ser atribuída ao comportamento de seus pais, que agem eles próprios como adolescentes. Esses pais, na expressão criada pelo médico, estariam vivendo numa fase de "adultescência".

Içami mantém colunas no Jornal da Tarde de S.Paulo, e Revista Viva São Paulo, bem como o programa semanal "Quem ama, educa!" na Rede Vida de Televisão. Recentemente, tornou-se colunista do portal UOL no link de educação, escrevendo artigos quinzenalmente. Com 22 obras publicadas e regularmente reeditadas, foi campeão absoluto de vendas de livros no Brasil em 2003, segundo a Revista Veja. Lançado em 2002, o clássico Quem ama educa! , já passou de 170 edições, um verdadeiro fenômeno editorial no Brasil. Foi editado em Portugal, Espanha e Itália e vendeu mais de 1 milhão de exemplares, considerando a também a versão atualizada. (PMP)

Bairro Morada do Sol em Paragominas

Assista o documentário sobre o Morada do Sol, primeiro residencial entregue pelo Programa "Minha Casa, Minha Vida", em Paragominas, fruto da parceria dos poderes municipal e federal.


Governador representa o Pará em eventos na Inglaterra e Alemanha

Foto: Cristiano Martins/Ag Pará
Entre os dias 28 de março e 3 de abril, o Pará será pauta em eventos internacionais que discutirão temas relativos a empreendedorismo social e negócios na área rural. O governador Simão Jatene estará na Inglaterra e na Alemanha representando o Estado e expondo cases de sucesso regional, participando de reuniões e conhecendo novos sistemas de gestão.
Desde o último dia 28, Simão Jatene participa do Fórum Mundial em Empreendedorismo Social 2011 (Skoll), que acontece em Oxford, Inglaterra, até 31 de março. O evento reúne representantes de 65 países, que participam de debates, reuniões e workshops que têm como objetivo promover o conceito do empreendedorismo social mundial, envolvendo temas relativos ao meio ambiente, segurança, educação e igualdade social.
Durante o evento será exibido um curta-metragem sobre o “Programa Municípios Verdes” gravado em Paragominas e Belém, um case de sucesso do Estado do Pará, que apresenta as ações e possibilidades relativas ao desenvolvimento sustentável na região. O governador também participa de reuniões com Ned Breslin, diretor da Fundação “Water for People”; Maura O’Neill, conselheira sênior e chefe do Programa de Inovação da Agência de Cooperação Técnica dos Estados Unidos (Usaid); e  Margaret Ritchie, membro do Comitê de Meio Ambiente, Alimentação e Áreas Rurais do Parlamento Britânico.
Após o cumprimento da agenda na Inglaterra, o governador segue para Munique, na Alemanha. A convite do Ministério de Alimentação, Agricultura e Floresta do Estado da Baviera, Jatene conhecerá o processo de concepção, gestão e funcionamento do “Sistema de Garantia de Qualidade com Certificação da Origem Regional”, para fins de produção e comercialização na área rural. (Agência Pará)

quinta-feira, 29 de março de 2012

Acusado de tentativa de homicídio é preso em Paragominas

Uma guarnição composta pelos soldados Harley e Rafael, do 19º Batalhão de Polícia Militar de Paragominas, na região nordeste do estado, conseguiram prender Josival de Jesus, acusado por tentativa de homicídio.

Tudo aconteceu no bairro Aragão, área periférica daquela cidade. Os policiais foram acionados via 190. Ao chegar no local, encontraram a vitima com vários ferimentos. Imediatamente acionaram uma guarnição do 1º Sub Grupamento de Bombeiros Militares, para prestar assistência a vitima, o senhor Antônio Ribeiro.

Em seguida a força tarefa, iniciou buscas no local para capturar o acusado, que chegou invadir alguns quintais próximos ao local do crime. O que chamou atenção da população que começou uma perseguição em massa pelos moradores daquele local. Minutos depois, Josival de Jesus, foi preso e conduzido para 13ª Seccional de Paragominas, onde foi autuado em flagrante pela autoridade competente.
      
A vitima foi encaminhada para o Pronto Socorro Municipal, com alguns ferimentos, mas não corre risco de morte.

O 19º BPM é comandando pelo tenente coronel Rubenlúcio, unidade militar subordinada ao Comando de Policiamento Regional VI, que tem à frente o tenente coronel Almendra.

Bruno Nascimento, de Paragominas.

Prefeitura de Bonito/PA abre inscrições

A Prefeitura Municipal de Bonito abriu as inscrições concurso público com o objetivo de suprir 197 vagas de nível fundamental, médio e superior em seu quadro de servidores. De acordo com o executivo, serão 88 oportunidades imediatas e 109 para formação de cadastros de reserva, com remuneração de R$ 622,00 a R$ 3.000,00, conforme o cargo.
Entre os postos de trabalho disponibilizados estão os de Auxiliar de Serviços Gerais, Motorista, Servente, Vigia, Mecânico, Pedreiro, Auxiliar de Secretaria, Agente Administrativo, Operador de Microcomputador, Técnico em Enfermagem, Professor Pedagógico, Assistente Social, Enfermeiro, Engenheiro Civil, Médico - Clínico Geral, Nutricionista e Professor Pedagógico.
Para participar da seleção bastará preencher formulário no endereço eletrônicowww.institutoagata.com.br até 13 de abril, e efetuar o pagamento da taxa, no valor de R$ 40,00, R$ 50,00 e R$ 55,00, de acordo com o cargo.  (Diário do Pará)

Integrante de bando formado por falsos pastores está preso em Mãe do Rio


Jesus está preso
Jesus está preso
Está preso em Mãe do Rio, região Guajarina, nordeste do Pará, Jesus Roberto Nunes de Assis, de 33 anos, que se passava por pastor evangélico para conquistar a confiança de pessoas e praticar roubos no município. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira, 28. O delegado Alexandre Calvinho, titular da Delegacia de Mãe do Rio, apurou que o acusado não levantava suspeitas das vítimas e agia sempre em companhia de outro falso evangélico, José Carlos da Silva Cunha, que está foragido. Os dois conseguiram praticar vários roubos em 15 dias no município.

A dupla agia sempre da mesma forma. Após os falsos pastores frequentarem a casa das vítimas e conhecerem a rotina das pessoas, eles arquitetavam os crimes. “Eles entravam de capacete ou capuz e geralmente levavam outro bandido que entrava na casa, 'de cara limpa', para anunciar o assalto. Após levarem o dinheiro da vítima, os bandidos amarravam as pessoas com fio e fugiam”, apurou o delegado. Em 15 dias, quatro roubos semelhantes foram registrados na Delegacia. Jesus, ao ser preso, estava junto com um adolescente também envolvido nos crimes. Jesus não gerava suspeitas, pois se passava por dirigente de uma igreja evangélica.
No entanto, a esposa dele confessou, aos policiais, que o companheiro participou do crime. Ela também apresentou na Delegacia a arma usada nos roubos escondida na casa de José Carlos. Em depoimento de uma das vítimas, o delegado apurou que os criminosos agiram de forma violenta com armas em punho. Um dos policiais envolvidos na prisão do acusado, investigador Ismael Troitinho, relatou ter efetuado a prisão do acusado depois de receber um telefonema informando que uma residência havia sido assaltada na Rua Castelo Branco. O policial civil conta ter ido ao local, porém os assaltantes já haviam fugido. Com o andamento das  investigações sobre o roubo, juntamente com o Roque e tenente Joacir, os policiais descobriram que um grupo de criminosos havia alugado motocicletas de um homem conhecido por “Faísca” para praticar o roubo.
Assim, os policiais passaram a procurá-los até encontrar Jesus e seu primo, adolescente, na casa do responsável pela locação do veículo. Foram encontrados ainda capacetes com as mesmas características dos usados no roubo em poder dos acusados. Em depoimento, o adolescente confessou que Jesus é proprietário de um revólver calibre 38 e que o comparsa dele nos assaltos era José Carlos Cunha. Os policiais foram até a casa de José Carlos para prendê-lo, no entanto, ele não foi encontrado. Ao revistarem o local, os policiais encontraram uma fita tipo Durex utilizada para imobilizar e amarrar as vítimas durante os roubos. Jesus irá permanecer preso. José Carlos será indiciado em inquérito e deverá ter a prisão requisitada ao Poder Judiciário.

Registro de candidatos ainda é dúvida





















Apesar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter confirmado este mês que políticos com contas reprovadas na campanha de 2010 devem ter pedido de registro de candidatura indeferido para a eleição 2012, este entendimento ainda poderá ser objeto de questionamentos na justiça eleitoral, de acordo com o procurador eleitoral Daniel Avelino. Este e outros esclarecimentos foram objeto do primeiro Painel Eletrônico, promovido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PA) para debater as eleições municipais 2012. A primeira palestra em formato de entrevista foi transmitida em tempo real pelo portal do tribunal. O procurador eleitoral esmiuçou todos os aspectos da aplicação da Lei Complementar 135/2010, a Lei da Ficha Limpa, durante o processo eleitoral deste ano.

Um dos aspectos mais preocupantes é justamente o registro para candidatos com contas reprovadas em 2010. Os ministros do TSE decidiram este mês, por quatro votos contra três, que a reprovação das contas gera inelegibilidade, portanto, o pedido de registro de candidatura para 2012 deve ser negado. Porém, no entendimento do procurador Daniel Avelino, o placar muito apertado deixa brechas para possibilidades de mudanças na postura da corte maior eleitoral. “Não temos absoluta certeza se a reprovação das contas em 2010 vai gerar a inelegibilidade em 2012”, admite o procurador.
Porém, ele informa que a orientação da procuradoria eleitoral para os promotores eleitorais que vão atuar nas eleições municipais é para impugnar os pedidos de registros de candidaturas com contas reprovadas na eleição anterior.
Para o procurador, a sociedade brasileira está interessada na Lei da Ficha Limpa e a justiça eleitoral deve atuar de forma a fazer valer de uma vez por todas todos seus aspectos, mesmo que a maioria no TSE pela inelegibilidade de candidatos com contas reprovadas tenha sido bem pequena, portanto, considerada até certo ponto, frágil.
O temor do Ministério Público faz sentido em relação ao TSE. Nas eleições gerais de 2006 e 2008, segundo Avelino, vários tribunais eleitorais indeferiram registro de candidatos a políticos com contas de campanha reprovadas, mas o TSE revertia a sentença em favor dos candidatos.
Em 2009, através da Lei 1.234, o TSE determinou que apenas a apresentação das contas já era fator para deferimento do registro de candidaturas. Em 2010, houve uma pequena mudança, através de resolução do TSE, que permite que apenas contas regulares sejam objeto de quitação eleitoral. O tribunal chegou a impugnar todos os pedidos de registro de candidatos com contas reprovadas, mas voltou atrás uma semana depois, liberando os registros. Por isso, a preocupação do MP. “Ainda pode haver divergência no TSE”, ressalta Daniel Avelino.
Uma semana antes de sua despedida da função – em seu lugar assumirá o procurador Igor Nery -, Avelino afirma que o poder político regional é um dos fatores que dificulta a aplicação por completo da Lei Ficha Limpa. “A aplicação da LC 135 exige postura forte e independente do judiciário”, enfatiza.
Fonte: (Diário do Pará)

Polo de plantação de dendê será implantado no nordeste paraense

Um novo polo para plantação da palma de óleo (dendê) será apresentado nesta quarta-feira (28), a produtores rurais do município de São Miguel do Guamá, no nordeste paraense, pelo secretário Especial de Incentivo à Produção, Sidney Rosa.
O polo deve aproveitar as áreas já alteradas, para implantação de uma indústria esmagadora do dendê, visando a produção de óleo bruto, que posteriormente será transformado em biodiesel ou óleo para alimentação. Grandes, médios e pequenos produtores serão estimulados a investir na plantação, principalmente os agricultores familiares.
A programação acontecerá pela manhã em São Miguel do Guamá e também no município de Irituia, e à tarde em Mãe do Rio, onde será implantado outro polo de plantação da palma de óleo. O projeto de plantação de palma já atinge áreas importantes do Pará, incluindo os municípios de Tailândia, Garrafão do Norte e São Domingos do Capim.
Para Sidney Rosa, é importante incentivar a cultura do dendê, “pois é muito interessante do ponto de vista econômico, sendo uma das atividades produtivas que melhor remuneram a terra, além de utilizar muita mão de obra, tanto no plantio quanto na época de safra”.

Texto:
Andréa Amazonas - SEDIP
Fone: (91) 3201-3685 / (91) 9144-6691

No Pará, água é disputada tanto quanto a terra

Cerca de 20 mil famílias paraenses foram direta ou indiretamente afetadas por conflitos pela posse da água só entre os meses de janeiro a setembro de 2011. Os dados da Comissão Pastoral da Terra mostram que esses conflitos tem-se tornado mais frequentes. Em 2009 foram 45 casos de conflitos por água no Brasil. Em 2010 esse índice saltou para 87. Até setembro do ano passado, já haviam sido 65 casos no país.

“Esses registros envolvem disputas entre comunidades de povos originários e tradicionais, mais conhecidos como índios, ribeirinhos e quilombolas, e camponeses em geral contra grandes madeireiros, mineradores, hidrelétricas e o agronegócio”, diz o padre José Cortes, 54, membro da CPT de Santarém. Segundo ele, isso é resultado da falta de habilidade dos governos em gerenciar os recursos hídricos. “Assim, a água, símbolo da purificação em várias manifestações religiosas, a cada dia que passa, torna-se um bem escasso de posse de quem é mais poderoso: um ‘ouro azul’, “, afirma.

A pedagoga Silvana Sarmento, 34, vive na pele o que isso significa. Ela acompanha comunidades quilombolas no município de Moju. “Uma das situações mais desesperadoras que acompanho é a degradação do rio Moju, provocado pela extração de seixo feita por uma empresa desconhecida no leito do rio”, diz. “É muito difícil chegar numa comunidade e ver um dos poucos bens que possuem se perder. Pelo rio eles se locomovem, retiram seu alimento. Se o rio morre, como vão sobreviver?”. Segundo ela, muitas batalhas foram perdidas nos conflitos envolvendo água porque essas comunidades são em geral muito pobres.

O estudante Edílson Gondin, 20, convive em Marabá com o drama de famílias que tiveram de deixar suas terras quando da construção da usina hidrelétrica (UHE) de Tucuruí e até hoje não receberam as indenizações prometidas. “E agora sofrem ameaça de remanejamento pela construção das hidrelétricas de Marabá e Santa Izabel. Um dos diversos empreendimentos de geração de energia previstos para os rios da Amazônia, que devem vir à esteira de Belo Monte, caso ela se concretize – como será o caso, ao que tudo indica”, diz.

Belo Monte é o caso de conflito por água mais famoso e debatido no mundo atualmente. Mais do que isso, a construção da usina é tida, por muitos, como um marco definitivo sobre o modelo de desenvolvimento a ser implantado na Amazônia. Levando-se em consideração que, apesar da pressão internacional e local, além de uma série de denúncias de irregularidades em todas as fases do projeto, a construção da usina não dá sinal de que vai parar. A tendência é que a forma como são conduzidas as políticas a respeito dos recursos hídricos no Brasil continuem proporcionando o aparecimento de mais conflitos entre poucos fortes e muitos que, desarticulados, tornam-se fracos.

Há o agravante de contaminação de igarapés e nascentes. Há alguns anos, a Embrapa vem desenvolvendo pesquisas para avaliar esse quadro. Alguns dos resultados já apontados pelo Projeto Agrobacias Amazônicas, ainda em 2009, indicavam que o quadro de contaminação tende a se agravar na mesma proporção com que a soja avança pelas áreas desflorestadas. Em síntese, pode-se afirmar que o avanço da fronteira agrícola, que além das lavouras de soja, também inclui o arroz, o milho e o algodão, estaria levando à morte os igarapés da Amazônia, devido ao uso excessivo de agrotóxicos, utilizados para proteger plantações de grãos e aumentar a produção.

À época, o pesquisador da Embrapa responsável pelo projeto, Ricardo Figueiredo salientava que o problema pode vir a se tornar tão grave quanto o do rio Tietê, em São Paulo. Isso se a densidade populacional continuar aumentando, o que é mais provável que aconteça. Embora não se pudesse precisar quantos rios já haviam sido afetados, os pesquisadores admitem que os danos são irreversíveis na maioria dos casos.

Agrotóxicos são usados sem controle nas plantações

Os primeiros estudos dos casos foram feitos em 24 pontos de igarapés nas agrobacias dos municípios paraenses de Paragominas (326 km de Belém) e em 28 pontos de Igarapé-Açu (110 km da capital). Os dados obtidos pela Embrapa mostravam que os igarapés atingidos não tinham mais potencial de pesca e apresentavam sinais de contaminação, constatados por meio do baixo pH e da baixa concentração de oxigênio da água.

Logo no início dos levantamentos, os pesquisadores analisaram a qualidade das águas em três agrobacias de Paragominas, com cobertura florestal de 18%, 34% e 45%, respectivamente, e compararam os resultados entre si e aos de uma bacia situada a 80 km do município, cuja mata nativa estava intacta. A conclusão a que chegaram é que o nível de poluição dos riachos aumenta consideravelmente de acordo com a quantidade de plantações de grãos.

Em Igarapé-Açu, foi constatado que os agricultores utilizavam os agrotóxicos em escala maior do que recomenda o Ministério da Agricultura. Apenas 11% deles seguiam a orientação do governo de utilização quinzenal dos produtos, em doses controladas. O percentual restante usava esse controle menos ainda. (Diário do Pará)

quarta-feira, 28 de março de 2012

Dia do Teatro é comemorado em Paragominas


Criado na França em 1961, a data é um reconhecimento à essa grande arte que emociona, choca e faz rir milhares de pessoas mundo à fora

Em comemoração ao Dia Mundial do Teatro, a Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (SECULT) promove um grande momento cultural no próximo dia 30 de março, às 19h30, no Teatro Reinaldo Castanheira, do Espaço Cultural, com a apresentação do espetáculo "A História do Teatro no Mundo", com performances dos alunos da Escola Municipal de Teatro e a entrada é franca!

Orquestra Municipal Daniel Nascimento, no Teatro Reinaldo Castanheira
Criada em 2009, a Escola Municipal de Teatro é aberta às crianças e jovens da comunidade, de 8 a 18 anos, sem ônus nenhum, fazendo parte das atividades do Espaço Cultural de Paragominas, gerido pela SECULT. Hoje, estão matriculados cerca de 100 alunos, em dois turnos, manhã e tarde. Quem ministra as aulas para a garotada é o professor Alberto Dantas, que acontecem no Espaço Cultural, com prática no Teatro Reinaldo Castanheira.

O teatro é uma ótima opção para quem precisa vencer a timidez
Segundo especialistas, o teatro é uma ótima alternativa para quem precisa se “soltar”, vencer a timidez e um grande aliado até mesmo na hora de se relacionar com as outras pessoas e em entrevistas de emprego, por exemplo, já que ele ajuda que o aluno tenha autoconhecimento. O teatro, por ser um trabalho em conjunto, proporciona ao jovem o sentimento, tão importante para ele neste momento, de pertencer a um grupo, mas com responsabilidade, pois cada um tem sua parte a executar para que o todo se forme.

Os alunos da Escola de Teatro de Paragominas já encenaram várias peças, tais como: Deu à louca nas Princesas (Adaptação de Nunila López Salamero); O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá (Jorge Amado); Quem roubou o meu futuro? (Adaptação de Sylvia Orthof); A Bruxinha que era boa (Maria Clara Machado); Viúva, porém honesta (Nelson Rodrigues); O Plano de Dona Dengosa (fantoches - Campanha de Combate a Dengue - texto de Alberto Dantas).

Um pouquinho da história do teatro

Teatro - Paris
O Dia Mundial do Teatro é comemorado em 27 de março e foi criado em 1961, pelo Instituto Internacional do Teatro, em Paris, por ocasião da inauguração do Teatro das Nações.

O marco principal do surgimento do teatro foi a reunião de um grupo de pessoas em uma pedreira, que se reuniram nas proximidades de uma fogueira para se aquecer do frio. A fogueira fazia refletir a imagem das pessoas na parede, o que levou um rapaz a se levantar e fazer gestos engraçados que se refletiam em sombras. Um texto improvisado acompanhava as imagens, trazendo a idéia de personagens fracos, fortes, oprimidos, opressores e até de Deus e do diabo. 

A representação existe desde os tempos primitivos, quando os homens imitavam os animais, para contar aos outros como eles eram e o que faziam, se eram bravos, se atacavam, ou seja, era a necessidade de comunicação entre os homens.

As homenagens aos deuses também favoreceram o aparecimento do teatro. Na época das colheitas da uva, as pessoas faziam encenações em agradecimento ao deus Dionísio (deus do vinho), pela boa safra de uvas colhidas, assim, sacrificavam um bode, trazendo para a comemoração os primeiros indícios da tragédia.

Teatro - Grécia
Os povos da Grécia antiga transformaram essas encenações em arte, criando os primeiros espaços próprios, para que fossem divulgadas suas ideias, as mitologias, agradecimentos aos vários deuses, dentre outros assuntos.

O gênero trágico foi o primeiro a aparecer, retratava o sofrimento do homem, sua luta contra a fatalidade, as causas da nobreza, numa linguagem bem rica e diversificada. Os maiores escritores da tragédia foram Sófocles e Eurípedes.

Nessa época, somente os homens podiam representar, assim, diante da necessidade de simular os papéis femininos, as primeiras máscaras foram criadas e mais tarde transformadas nas faces que representam a tragédia e a comédia; máscaras que simbolizam o teatro.

O gênero cômico surgiu para satirizar os excessos, as falsidades, as mesquinharias. Um dos principais autores de comédia foi Aristófanes, que escreveu mais de quarenta peças teatrais.

Texto: Taís Fiorese
Apoio: Edilson Silva - SECULT

Bacana visita o município de Paragominas

Assista a matéria que o Programa Bacana fez em Paragominas, sobre as Lousas Interativas!

No Cerrado, 53 municípios entram para a “lista suja” do desmatamento

Enquanto o desmatamento da Amazônia é amplamente divulgado e gera até reações internacionais, o nosso Cerrado, bioma que ocupa um quarto de todo o país, não atrai tantas atenções. No entanto, ele continua sendo desmatado: cerca de 48% de todo o Cerrado já foi derrubado.

Nesta segunda-feira (26), o Ministério do Meio Ambiente (MMA) colocou em prática mais uma medida para tentar reduzir a derrubada no bioma, ao publicar uma lista no Diário Oficial com 53 municípios que mais desmataram o Cerrado no último ano – uma estratégia similar a usada na Amazônia, que funcionou em alguns casos, como mostra o sucesso de Paragominas, no Pará.
A situação mais crítica é no Maranhão: o estado conta com 20 municípios listados pelo ministério. Bahia e Tocantins têm, cada um, oito municípios listados, e o Piauí conta com seis municípios, entre eles o que mais desmatou: Baixa Grande do Ribeiro. Completam a lista os estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais. Entram na lista as cidades que derrubaram mais de 25 km² de vegetação natural em 2010-2011, e que possuem pelo menos 20% da cobertura nativa.
O objetivo do ministério é que esses municípios recebam incentivos para tornarem suas economias mais sustentáveis. Serão tomadas medidas de ordenamento territorial, fiscalização e controle, para tentar reduzir as taxas de desmatamento. O plano faz parte de uma das metas ambientais que o Brasil se comprometeu a cumprir: reduzir em 40% as emissões de gases de efeito estufa provenientes de desmatamento do Cerrado.
Foto: Área do do bioma Cerrado/MMA
(Bruno Calixto)

PARAGOMINAS: MP faz visita técnica a assentamentos irregulares


Com a expansão urbana consequência da instalação dos projetos de mineração e agronegócio (monocultura de soja, milho e arroz), na região sudeste paraense, muitas famílias migram para os municípios dessa região atraídos pela possibilidade dos empregos gerados pelas atividades econômicas.
Em razão disso ocorre ocupação desordenada com a criação de novos espaços urbanos desprovido de saneamento básico, equipamentos públicos essenciais e diversas agressões ao meio ambiente.
Diante desse quadro o Ministério Público do Estado por meio das promotoras de justiça, Andressa Érica Ávila Pinheiro e Louise Rejane de Araújo Silva acompanhadas da procuradora de justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente (CAO/Ambiental), Maria da Graça Azevedo da Silva e pelo Assessor Técnico Tarcísio Feitosa da Silva, empreenderam visita técnica na quarta (21) a assentamentos irregulares instalados em bairros na zona urbana de Paragominas, região sudeste localizado a 320 quilômetros da capital Belém.
Durante a visita técnica foi identificado pela equipe que maioria das construções foram feitas sem licenciamento ambiental e há contaminação nos mananciais hídricos e no solo dos assentamento dos núcleos urbanos. Participou da visita técnica o secretário municipal de meio ambiente, Odilson Antonio Picanço acompanhado de técnicos da prefeitura.
DADOS - Segundo informações da secretaria municipal de meio articulado com o levantamento realizado pela promotoria de justiça do MPE há 18 bairros em formação na região e a maioria não possui licenciamento ambiental.
O maior risco é que parte das casas desses bairros está situada em áreas de antigas serrarias que descartaram seus resíduos como pó de serra e serragem, formando verdadeiras montanhas, tornando-se regiões impróprias para instalação de residências.
Outra questão levantada pela procuradora de justiça Maria da Graça Azevedo da Silva durante a visita é da “necessidade de recuperação deste solo contaminado por resíduos de serraria”. Segundo a procuradora “só uma ação organizada e integrada de vários órgãos, com o monitoramento do MP, é que isso pode ocorrer”.
A promotora de justiça Louise Rejane de Araújo Silva acredita que o “desafio ambiental é muito grande na região, pois há interesses particulares que não podem se sobressair em detrimento do interesse coletivo e difuso”.
Foram identificadas além das casas instaladas sobre as áreas de resíduos das serrarias, edificações em áreas de preservação permanente situadas nas margens e nas áreas de expansão dos mananciais urbanos. Em seguida a equipe técnica seguiu para outra visita técnica em área rural do município de Ulianópolis.
Texto: Edson Gillet (Assessoria de Imprensa)
Fotos: Tarcísio Feitosa (GTI/MPE)

--
TARCÍSIO FEITOSA DA SILVA
Lic. em Ciências Exatas e Nat.
Mestre em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável
CEL + 55 91 8357 7494
 
Local de Trabalho:
GRUPO TÉCNICO INTERDISCIPLINAR
SUPERVISÃO ADMINISTRATIVA
CENTROS DE APOIO OPERACIONAL
MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO PARÁ
Rua João Diogo, 100 - Cidade Velha
Belém - Pará - BRASIL
Cep: 66015-160
 
msn: tarcisio.xingu@hotmail.com

Vídeo Merenda Escolar de Paragominas Ganha Prêmio em Brasília

Pela oitava vez consecutiva, a Merenda escolar de Paragominas ganha o Prêmio "Gestor Eficiente da Merenda Escolar", premiação concedida há oito anos pela ONG Ação Fome Zero e apoiada pelo Governo Federal. Só o prefeito Adnan Demachki, recebeu sete estatuetas do Menino Maluquinho, personagem estampado nos troféus e garoto propaganda da premiação. O documentário abaixo foi apresentado durante a cerimônia de 2011. Acompanhe!

Documentário Paragominas Município Verde

Para quem ainda não assistiu, no link você pode ver o documentário "Paragominas Município Verde", que conta um pouco a história do que aconteceu por aqui nos últimos quase quatro anos!

terça-feira, 27 de março de 2012

Imagens de turismo em Paragominas

Paragominas/PA

Mina de Bauxita de Paragominas

‘Fantasmas’ em prefeitura desviaram R$ 2,4 mi

Os “fantasmas” estão assombrando os cofres públicos do município de Aurora do Pará. Eles recebem entre R$ 541 e R$ 8 mil por mês, onerando a folha de pagamento da prefeitura em R$ 69 mil a cada trinta dias, ou R$ 2,4 milhões nos últimos três anos. Além disso, o nepotismo – emprego de parentes na máquina pública- favorece pessoas ligadas ao prefeito Márcio Ricardo Borges da Silva (PR) e seus auxiliares diretos.
O esquema se alimenta de verbas desviadas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), cujo montante alcançaria mais de R$ 3 milhões, segundo denúncias de vereadores, e seria liderado pelo próprio prefeito.
Ofícios com as ordens de pagamento emitidas para o Banco do Brasil de Mãe do Rio, município vizinho a Aurora do Pará, trazem as assinaturas do prefeito e do tesoureiro da prefeitura, Fernando Teixeira, de acordo com as denúncias dos vereadores. A corrupção corre tão frouxa que até um morto há cinco anos, o aposentado João Monteiro de Lima, de 70 anos, foi abrigado na folha de pagamento. A família de Lima descobriu a maracutaia e a denunciou.
Um dossiê contendo as irregularidades foi encaminhado pelos vereadores à Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Estadual (MPE) e Polícia Federal (PF). O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (Sintepp) também denunciou o caso ao Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e ao Ministério Público Federal (MPF), que abriu investigação por intermédio do procurador da República, Daniel Azeredo Avelino.
O prefeito foi afastado do cargo em novembro do ano passado, por decisão da Câmara Municipal, mas retornou por ordem do juiz da comarca, José Leonardo Frota Vasconcelos. Ao sair, o prefeito instruiu seus auxiliares para que levassem computadores e documentos que pudessem incriminá-lo. O vice-prefeito, Evan Albuquerque (PT), mal conseguiu sentar na cadeira do titular, ficando apenas quinze dias no cargo.
Ainda assim, tempo suficiente para descobrir o festival de falcatruas que domina a prefeitura. Evan tomou providências para que tudo fosse apurado. Mas sofreu literalmente na pele a represália dos aliados do prefeito: saiu do gabinete escorraçado por pessoas que tinham nas mãos pedaços de madeira e barras de ferro.
DOSSIÊ
O DIÁRIO teve acesso a uma cópia do dossiê, entregue pelos vereadores Aldecir Euclides de França, presidente da Câmara Municipal de Aurora do Pará, Euclênio Arruda de Souza, José Antonio da Silva Araújo, o Antonio do 16, e Antonio Bezerra da Silva, o Antonio do Táxi. O Banco do Brasil forneceu à comissão processante da Câmara Municipal uma cópia com os nomes de salários de todos os servidores do município. As irregularidades atingem 31 pessoas. Entre elas, quinze nunca trabalharam na prefeitura. Outras, que ganhavam salário mínimo, passaram a receber até dez vezes mais. Um caso inusitado de superfaturamento salarial.
“Uma auditoria deve descobrir coisas iguais ou piores do que essas”, declarou o vereador Aldecir França, para quem o município vive tempos de angústia e penúria. “Não há compromisso com a população, a saúde e a educação são os setores que mais sofrem. O povo está revoltado”, acrescentou França. Para ele, as irregularidades descobertas exigem providências das autoridades competentes.
Segundo França, o dinheiro caía na conta dos servidores “fantasmas”, mas ele tem certeza de que nenhuma delas era beneficiada com os valores depositados. “A cúpula do prefeito é que é a grande beneficiada com esses desvios de dinheiro público”, resume o presidente da Câmara. Depois de lamentar os prejuízos causados à população pela gestão de Márcio Borges da Silva, o vereador desabafa: “sinto vergonha de ver o município nessa situação”. O retorno do prefeito ao cargo, apesar de tantas denúncias, para França significou a “vitória da impunidade”.
O vereador Toninho da 16 lamentou o estado em que se encontra a saúde no município. O abandono nos postos de atendimento à população é total. Não há remédios sequer para os hipertensos. Os recursos para atendimento de média e alta complexidade hospital não está sendo aplicados. Um hospital particular que foi arrendação pelo município para atender a população não está funcionando como deveria. O atendimento é precário.

No caso dos supersalários e dos pagamentos a “fantasmas”, Toninho disse que há absurdos. “Um taxista que nunca prestou serviços à prefeitura recebe R$ 5 mil por mês, assim como uma senhora de 74 anos cujo nome aparece na folha com salário superior a R$ 4 mil”, criticou. Ele comparou a situação em Aurora com a de municípios como Ipixuna e Mãe do Rio, afirmando que nesses dois, apesar das carências, se encontram em situação muito melhor. “Aurora até regrediu, está andando para trás, na atual gestão”, fulminou Toni.

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs