quinta-feira, 29 de outubro de 2015

China acaba com política do filho único após mais de 30 anos

Objetivo é corrigir desequilíbrio entre homens e mulheres e conter envelhecimento

Por: O Globo

Pequim — O Partido Comunista chinês decidiu abolir com a política do filho único e autorizará pela primeira primeira vez em mais de 30 anos que os casais tenham dois filhos, segundo um comunicado do Partido Comunista divulgado pela agência oficial Xinhua. A reforma, que põe fim a controvertida política que limitava os nascimentos no país, foi anunciada na reunião anual do Partido diante de preocupações sobre a desaceleração da economia do país.
— A China vai permitir que todos os casais a terem dois filhos, abandonando a sua política de um filho de décadas — disse a agência Xinhua, mas sem divulgar detalhes sobre o prazo para a implementação.
A decisão histórica foi tomada dois anos depois que o governo autorizou que os casais, em que um dos cônjuges fosse filho único, tivesse um segundo filho. O objetivo é corrigir o desequilíbrio entre homens e mulheres e conter o envelhecimento da população, além de estimular a economia, depois de o país registrar neste mês o pior crescimento trimestral desde 2009.
Durantes meses, circularam no país especulações de que Pequim estava se preparando para abandonar a política do filho único, introduzida em 1980 pelos líderes comunistas como uma forma de conter a população e limitar demandas de água e de outros recursos. Segundo o governo, foram impedidos cerca de 400 milhões de nascimentos, mas o custo humano da medida foi incalculável, com esterilizações e abortos forçados, infanticídio e um desequilíbrio de gênero dramático que implica a milhões de homens nunca encontrarem parceiras.
Os opositores do governo também alegam que a política criou uma “bomba-relógio” demográfica, com população em rápido envelhecimento, enquanto a força de trabalho se encolhe. A ONU estima que até 2050 a China terá cerca de 440 milhões de pessoas com mais de 60 anos. Já os em idade ativa - aqueles entre 15 e 59 anos - vão cair dos atual 1,37 bilhão para 1,3 bilhão. Isso significa que a China pode se tornar o primeiro país do mundo a ficar velho antes de rico.

Sargento da Rotam baleado está estável, diz hospital

Cirurgia durou toda madrugada. Alberto Neves foi atingido por três disparos

Por: Redação ORM News

É estável o estado de saúde do sargento da Rotam (Ronda Ostensiva Tática Metropolitana ), Alberto Rebelo Neves, baleado na tarde da quarta-feira (28), no bairro do Telégrafo. Segundo boletim médico do Hospital Metropolitano, ele passou por cirurgia que seguiu até a madrugada desta quinta-feira (29). O sargento está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A Secretaria de Segurança do Estado informou que reforçou o policiamento ostensivo em Belém, após o segundo caso de violência contra um policial militar ocorrida na cidade, em menos de uma semana. 
A cirurgia do policial começou no final da noite e só terminou durante a madrugada. Por medida de segurança uma viatura da PM passou a noite em frente ao hospital. Pela manhã duas motos da polícia permanecem na porta da unidade de atendimento.  
Em entrevista, na manhã de hoje, o secretário adjunto de segurança pública, Cel. Hilton Benigno, disse que a segurança na cidade foi reforçada assim que o ocorreu o baleamento do policial. 'Nós temos um protocolo estabelecido para esse tipo de situação e ele foi colocado em prática, aumentando a ostensividade nas ruas, usando reforço de policiais que estavam de folga, que foram chamados para o serviço e com o helicóptero patrulhando a cidade durante toda a madrugada', afirmou.
O secretário elogiou a conduta do policial, que mesmo à paisana, resolveu intervir no assalto. ''Ele estava de folga, mas como agente do estado que prometeu agir defendendo a sociedade, resolveu intervir. É um policial experiente, instrutor de vários cursos. Pela experiência que tem nos leva a ter certeza que ele agiu de forma consciente e confiante que teria êxito, mas infelizmente foi alvejado', analisou.

Benigno alertou que as redes sociais contribuíram para gerar pânico na cidade e deixar a população com medo de sair às ruas. 'Há um exagero nessas postagens, que transmitem um ar de guerra dentro da cidade. Mas a quem interessa esse tipo de especulação?', exclamou Benigno. Ele orientou a população a filtrar as informações que chegam pelas redes socias.
O coronel garantiu que a cidade está segura na manhã de hoje. 'As pessoas podem viver a sua rotina normal, podem ir ao trabalho, à escola. O policiamento está reforçado', finalizou.

SEGUP JÁ INVESTIGA SUSPEITOS DE CRIME CONTRA SARGENTO DA PM

A Polícia Militar informa que o sargento Alberto José Rebelo Neves foi atendido emergencialmente em um hospital particular da capital e já foi transferido, por orientação médica, para o Hospital Metropolitano, para melhor atendimento.
A Polícia Civil já abriu procedimento para identificar os suspeitos do crime e está trabalhando em conjunto com a inteligência da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup). A Polícia Civil trabalha com diversas linhas de investigação.
Alberto Neves não estava em serviço pela corporação e foi alvejado por disparo de arma de fogo em um estabelecimento comercial localizado na Travessa 14 de Março, próximo à Avenida Djalma Dutra. O Comando da Polícia Militar está atuando para garantir todo atendimento médico necessário.
O gabinete de situação, que funciona no Centro Integrado de Operações (CIOP), está em operação desde segunda-feira (26) e prossegue com o trabalho envolvendo diversas instituições de segurança. 

MPF recomenda que Estado e União garantam recursos ao Provita no Pará

O objetivo é assegurar a integridade física de vítimas e testemunhas de crimes.


O Ministério Público Federal recomendou ao Governador do Pará, Simão Jatene, e ao Secretário Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, Rogério Sottili, que liberem recursos em caráter emergencial para o Programa de Proteção a Vítimas e Testemunhas Ameaçadas de Morte (Provita) no Pará.

Em investigação, o MPF constatou que o programa está há mais de três meses sem receber recursos públicos estaduais e federais. A recomendação tem o objetivo de assegurar aos protegidos a ajuda de custo mensal, alimentação, aluguéis, despesas para encontros familiares e comparecimento em audiências judiciais, além da garantia de consultas e exames médicos e também acompanhamento social e psicológico.
Por conta da carência de recursos públicos, a Sociedade Paraense de Defesa de Direitos Humanos (SDDH), que atuava há doze anos como executora do Provita no Pará, se viu obrigada a deixar a administração do programa.

Outro problema constatado durante as investigações do MPF é a falta de convênio para a execução de serviços de vigilância, limpeza e manutenção de bens móveis e imóveis do programa. Para agravar a situação, a equipe de profissionais do Provita, formada por coordenadores, psicólogos, assistentes sociais e apoio técnico e administrativo, está há vários meses trabalhando sem remuneração.

Atualmente, Estado e União ainda não firmaram novo convênio e não houve a federalização dos casos de proteção às testemunhas, colocando os protegidos em situação de abandono jurídico e desamparo material. Como consequência, há uma fila de pessoas querendo entrar no programa, mas na prática não conseguem proteção por falta de recursos públicos.

Além da disponibilização de valor mensal em caráter imediato ao Provita no Pará, o MPF recomendou ao Estado e à União a prioridade e agilidade no trâmite para aprovação do novo convênio e a efetivação de medidas administrativas cabíveis para assegurar que não ocorra futura descontinuidade de repasse de verbas ao programa.

"Neguinho" é morto a tiros em Paragominas

Ednaldo Monteiro Mota, vulgo “Neguinho”, 28 anos de idade, foi assassinado a tiros no início da madrugada desta quarta-feira (28) na Rodovia dos Pioneiros, próximo à PA 125, periferia de Paragominas, sudeste paraense. O corpo só foi encontrado por volta das 6h.
"Neguinho" tinha passagem pela polícia pela acusação de roubo, crime cometido em 2014. A polícia não descarta a possibilidade de acerto de contas, pelas características de como ele foi assassinado.
O corpo de “Neguinho” foi levado ao IML de Castanhal, já que em Paragominas não há médico legista.
DOL

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Polícia Civil prende acusado de matar ex-escrivão de Polícia no Guamá em Belém

A Polícia Civil prendeu, em cumprimento a mandado de prisão, nesta sexta-feira, 23, em Belém, Marlyson dos Santos Dias, 23 anos, acusado de envolvimento no latrocínio - roubo seguido de morte - do professor de Matemática e ex-escrivão de Polícia Civil, David Ribeiro do Nascimento, 49. A prisão foi efetuada por uma equipe de policiais civis da Seccional Urbana da Cremação, sob comando do delegado Aldo Botelho, nas imediações do cemitério Santa Izabel, no bairro do Guamá, em Belém.
O preso foi conduzido para a Seccional. Ele foi indiciado em inquérito policial instaurado em de novembro de 2012, quando foi registrado o crime. A vítima e a esposa estavam no interior do carro da família, quando o veículo foi abordado por assaltantes, na Avenida Senador Lemos com Travessa Mauriti, sobre a ponte do canal do Galo, na Sacramenta.
O casal foi feito refém, em um sequestro relâmpago. A vítima foi obrigada a dirigir por 200 metros, até a Travessa Barão do Triunfo, onde foi morta com um tiro na nuca após os bandidos encontrarem uma carteira de policial civil que era usada pelo professor no tempo em que trabalhou como escrivão. David ainda foi socorrido até um hospital, mas não resistiu.

Hospital regional em Paragominas fortalece parcerias com os 22 municípios pactuados

A direção do Hospital Regional Público do Leste (HRPL), em Paragominas, no nordeste paraense, promoveu a segunda edição do projeto “Ação em Saúde”, em Mãe do Rio, que visa fortalecer a parceria junto às prefeituras dos 22 municípios pactuados para atendimento da assistência de média e alta complexidade oferecida pelo HRPL.

Durante todo o dia, com oferta de serviços da equipe multidisciplinar e capacitada, resultou em 30 atendimentos odontológicos, 70 Eletrocardiograma, 85 Triagens, 190 aferição de Glicemia, 85 consultas. As palestras contabilizaram 87 participantes. A ação contou com a importante parceria da Prefeitura Municipal.

Para o diretor Executivo do hospital regional, Júlio César Garcia, o projeto deve engajar a integralidade dos municípios atendidos pela assistência do hospital e incentivar as prefeituras a encaminhar os usuários para o HRPL, ao invés de enviar para outras localidades.

 “Aqui temos uma das melhores estruturas hospitalares do Estado, garantindo atendimento por equipe de especialistas na mais variadas modalidades e com tecnologia de última geração, além do atendimento humanizado e com qualidade”, apontou, ressaltando que os usuários agora dispõe de mais três especialidades: endocrinologia, ginecologia e mastologia.

A primeira edição do “Ação em Saúde” foi realizada em Ipixuna, mas precisamente no Distrito de Canaã, dia 28/9. O próximo destino será definido na primeira semana de novembro.

o hospital dispõe de clínica médica e cirúrgica, nas especialidades de neurologia/neurocirurgia, traumatologia/ortopedia, cirurgia geral e suporte de anestesia, além de consultas ambulatoriais em cardiologia, clínica cirúrgica, clínica médica, neurologia/neurocirurgia, urologia/oncologia e traumatologia/ortopedia, ginecologia, mastologia e endocrinologia.

Os serviços têm suporte de apoio diagnóstico e terapêutico com análises clínicas, raios-x, tomografia, ultrassonografia, holter, eletroencefalograma, eletrocardiograma, ecocardiograma e Mapa, ressaltando-se ainda o apoio de uma equipe multiprofissional formada por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, assistentes sociais, pedagogos, psicólogos, farmacêuticos e técnicos de enfermagem.
Ao final da reunião, os convidados participaram de uma visita monitorada ao hospital. Ficou definido que a reunião se repetirá a cada dois meses.

Serviço: O Hospital Regional do Leste fica na Rua Adelaide Bernardes, s/n, no bairro Nova Conquista, em Paragominas. Informações pelos telefones (91) 3739-1046 / 3739-1253 / 3739-1102.

Arraial do Pavulagem faz show no Sesc em Castanhal

O ritmo contagiante do Arraial do Pavulagem vai animar o Serviço Social do Comércio (Sesc) em Castanhal, nesta sexta-feira (30), às 21h, no Parque Aquático. A entrada é franca.
O grupo apresentará a turnê “Céu da Camboinha” que vem realizando patrocinada pelo programa Natura Musical, por meio da Lei Semear de Incentivo à Cultura. Sete cidades vão receber o projeto. A primeira foi a capital paraense no dia 8 de outubro, no palco do Teatro Margarida Schivasappa. Castanhal é a próxima seguida por Marapanim, Bragança, Augusto Corrêa, Macapá e São Paulo são as próximas paradas do espetáculo musical, baseado no cancioneiro produzido pelo Arraial do Pavulagem ao longo de 28 anos de pesquisa e experimentação pelo rico território sonoro do Pará.
Para o show, o Pavulagem prepara um repertório repleto com muito retumbão, xote, toada de boi, quadrilha, merengue, carimbó, baseado principalmente em músicas do CD e DVD 'Céu da Camboinha', como Barca da Lua, Cachoeira Prateada e Princesa do Marajó. Composições de outros momentos da trajetória do grupo, e que têm Junior Soares e Ronaldo Silva como seus principais autores, também foram selecionadas, como a guitarrada 'Lambada dos Cordeiros' e a mazurca 'Barca da Jaciara'. E agora reunidas para ganhar a estrada, elas compõem o roteiro musical criado pelos músicos para apresentar o painel de ritmos produzidos na região.
Com uma trajetória de quase três décadas, o Arraial do Pavulagem se tornou um dos mais respeitados grupos culturais paraenses. A relação de proximidade com os fãs e o prestígio alcançados no decorrer do tempo mostram uma história marcada pelo afeto e carinho do público.

Hospital Regional em Paragominas investe na educação para prevenir doenças

A partir de mini palestras de aproximadamente 15 minutos, o público recebe orientações sobre os mais diversos temas relacionados à saúde.
Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 27/10/2015 14:00:00
O Hospital Regional Público do Leste (HRPL), em Paragominas, região nordeste do Estado, investe em ações preventivas de saúde e bem estar junto aos pacientes e acompanhantes, incentivando a adoção de hábitos simples. O projeto “Ação em Saúde”, implantado em setembro deste ano, já alcançou 1.655 usuários dos serviços do HRPL.
As abordagens acontecem enquanto eles aguardam pelo atendimento nas recepções do hospital. A partir de mini palestras de aproximadamente 15 minutos, ministradas diariamente por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, assistente sociais e nutricionistas, o público recebe orientações sobre os mais diversos temas relacionados à saúde.
No mês de setembro, mais de 700 pessoas foram alcançadas pelo projeto com palestras sobre Tratamento Fora de Domicílio (TFD), direito do idoso e do adolescente, sintomas da depressão , Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) e métodos contraceptivos; cartilha dos direitos do usuários da saúde, divulgação do Serviço de Atendimento ao Usuário, hepatites virais e Hanseníase.
Até esta semana, 900 usuárias foram envolvidas pelo projeto e receberam orientações sobre saúde da mulher, em referência à mobilização mundial do Outubro Rosa, e ainda informações a respeito do Preventivo do Câncer de Colo do Útero (PCCU).
“É muito importante perceber o interesse dos usuários, mesmo porque procuramos abordars temas que fazem parte do cotidiano deles. E durante essas palestras eles também têm a chance de sanar muitas dúvidas”, ressaltou a pedagoga Merciana Ceretta, responsável pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP), adiantando que a programação de novembro já está sendo finalizada.
O HRPL oferece 70 leitos na assistência de média e alta complexidade,  beneficia pacientes de 22 localidades compreendidas pela Região de Saúde Metropolitana III, que é regulada pelos municípios pactuados do 3° e  5° Centros Regionais de Saúde (3° e 5° CRS) com aproximadamente 800 mil habitantes.
Serviço: O Hospital Regional do Leste fica na Rua Adelaide Bernardes, s/n, bairro Nova Conquista. Informações pelos telefones (91) 3739-1046 / 3739-1253 / 3739-1102.
Vera Rojas
Hospital Regional do Leste (Paragominas)
 

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Na última sexta-feira, 23, o prefeito Ney da Saúde, secretários municipais, Câmara de Vereadores e a sociedade receberam em Tailândia o Governo do Estado do Estado do Pará, liderado pelo vice-governador Zequinha Marinho, o secretário de Estado de Agricultura e Pesca Hidelgardo Nunes e o diretor presidente do Instituto de Terras do Pará (ITERPA), Daniel Lopes, além da presença do deputado Jaques Neves representando a Assembleia Legislativa do Estado. A audiência teve como finalidade discutir o agronegócio* e sua importância para o desenvolvimento da cadeia produtiva em Tailândia, levando em conta o seu principal gargalo, que é a pouca regularização fundiária. Foi destaque na discussão ainda, o alto potencial do município nessa área, que tem se tornado mais forte a cada ano, tendo como fatores bastante positivos suas terras férteis e planas, a localização estratégica do município, que fica próxima ao porto de Barcarena e da capital Belém. A reunião que definiu uma agenda de trabalho para o estratégico setor produtivo, recebeu contribuições através das falas de representantes de sindicatos, cooperativas, associações, representantes de bancos, secretários municipais, câmara de vereadores, empresários, além das autoridades estaduais. Ao final da audiência, a gestão municipal e representantes de produtores rurais formalizaram via Ofício junto ao Estado as demandas ali tratadas. *O agronegócio é o conjunto das atividades econômicas ligadas à agricultura e pecuária passando pela produção, industrialização e comercialização dos produtos.

Orientar os usuários e seus acompanhantes sobre ações preventivas de saúde e bem estar, através da prática de hábitos mais saudáveis é o objetivo do projeto “Ação em Saúde”, desenvolvido pelo Hospital Regional Público do Leste (HRPL), em Paragominas, na região nordeste do Estado, desde setembro deste ano e já alcançou 1.655 usuários dos serviços , enquanto aguardam pelo atendimento nas recepções do hospital.

Segundo a responsável pelo Núcleo de Educação Permanente (NEP), a pedagoga Merciana Ceretta, a atividade é desenvolvida diariamente por profissional especialista do HRPL, que pode ser médico, enfermeiro, fisioterapeuta, psicóloga, assistente social, nutricionista ou gestor de área, que realiza uma mini palestra de aproximadamente 15 minutos, com os mais diversos temas voltados para a saúde.

Ela informa que em setembro foi registrado a participação 739 ouvintes que receberam orientações sobre Tratamento Fora de Domicílio (TFD), Direito do idoso e do adolescente, Sintomas da depressão , Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) e Métodos contraceptivos; Cartilha dos direitos do usuários da saúde ,Divulgação do serviço de atendimento ao usuário,Hepatites virais e Hanseníase.

Até esta segunda-feira, 26, mais 916 ouvintes foram envolvidos pelo projeto, com temas voltados para a saúde da mulher, em referência a mobilização mundial do Outubro Rosa, em combate ao combate ao câncer de mama. Houve palestra ainda sobre Exame preventivo do colo do útero, PCCU; Alimentação saudável, Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s) e Métodos contraceptivos.

“É muito importante perceber o interesse dos usuários pelos temas que fazem parte do cotidiano deles, que aproveitam a oportunidade para sanar muitas dúvidas”, ressaltou Merciana Ceretta, adiantando que a programação de temas das palestras de novembro já está sendo finalizada.

O HRPL oferece 70 leitos na assistência de média e alta complexidade,  beneficia pacientes de 22 localidades compreendidas pela Região de Saúde Metropolitana III, que é regulada pelos municípios pactuados do 3° e  5° Centros Regionais de Saúde (3° e 5° CRS) com aproximadamente 800 mil habitantes de Aurora do Pará, Capitão Poço, Garrafão do Norte, Ipixuna do Pará, Irituia, Mãe do Rio, Nova Esperança do Piriá, Paragominas, Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Ulianópolis, Castanhal, Curuçá, Igarapé-Açu, Inhangapi, Magalhães Barata, Maracanã, Marapanim, São Domingos do Capim, São Francisco do Pará, São João da Ponta e Terra Alta.

Serviço: O Hospital Regional do Leste fica na Rua Adelaide Bernardes, s/n, no bairro Nova Conquista, em Paragominas. Informações pelos telefones (91) 3739-1046 / 3739-1253 / 3739-1102.

Regularização fundiária e agronegócios em Tailândia é tema de audiência entre produtores e Poder Público

Na última sexta-feira, 23, o prefeito Ney da Saúde, secretários municipais, Câmara de Vereadores e a sociedade receberam em Tailândia o Governo do Estado do Estado do Pará, liderado pelo vice-governador Zequinha Marinho, o secretário de Estado de Agricultura e Pesca Hidelgardo Nunes e o diretor presidente do Instituto de Terras do Pará (ITERPA), Daniel Lopes, além da presença do deputado Jaques Neves representando a Assembleia Legislativa do Estado.
A audiência teve como finalidade discutir o agronegócio* e sua importância para o desenvolvimento da cadeia produtiva em Tailândia, levando em conta o seu principal gargalo, que é a pouca regularização fundiária.
Foi destaque na discussão ainda, o alto potencial do município nessa área, que tem se tornado mais forte a cada ano, tendo como fatores bastante positivos suas terras férteis e planas, a localização estratégica do município, que fica próxima ao porto de Barcarena e da capital Belém.
A reunião que definiu uma agenda de trabalho para o estratégico setor produtivo, recebeu contribuições através das falas de representantes de sindicatos, cooperativas, associações, representantes de bancos, secretários municipais, câmara de vereadores, empresários, além das autoridades estaduais. Ao final da audiência, a gestão municipal e representantes de produtores rurais formalizaram via Ofício junto ao Estado as demandas ali tratadas.

*O agronegócio é o conjunto das atividades econômicas ligadas à agricultura e pecuária passando pela produção, industrialização e comercialização dos produtos.

Suspeito de envolvimento em morte de PM é morto dentro de hospital

Do G1 PA
Um homem que seria um dos suspeitos de envolvimento na morte do PM Vitor Cezar Pedroso, morto após reagir a uma tentativa de assalto na noite do último domingo (25), em Belém, foi executado na noite desta segunda-feira (26) dentro do quarto onde o paciente estava internado, no Hospital Geral da Unimed, localizado no bairro de Fátima.
Jaime Nogueira, de 30 anos, estava sob custódia de um agente prisional e dois policiais militares após ser preso em flagrante no domingo. De acordo com informações preliminares repassadas por testemunhas, oito suspeitos renderam a escolta e executaram o paciente por volta de 21h. O delegado de Polícia Civil Cláudio Galeno informou ainda que os homens estariam encapuzados.
O Sistema de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) afirma que já acionou o Centro Integrado de Operações (Ciop) e que foi iniciado o trabalho de levantamento de local de crime e a perícia pelo Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. A Divisão de Homicídios também iniciou as investigações para apurar o crime. As equipes estão recebendo as imagens para proceder às investigações e identificar os suspeitos.
Ainda de acordo com a Segup, guarnições da Polícia Militar estão nas ruas em diversos bairros realizando rondas preventivas para garantir a segurança na capital. A Corregedoria da Polícia Militar também acompanha as investigações.

Polícia Civil prende acusada de tráfico de drogas em Quatro Bocas


A Polícia Civil do distrito de Quatro Bocas, em Tomé-Açú, prendeu em flagrante nesta segunda-feira, dia 26, Maria de Jesus Silva Teles, pelo crime de tráfico de drogas. Segundo investigações, a acusada era proprietária de um bar localizado no bairro Alveslândia, onde era comercializado os entorpecentes.
No local foram encontradas 48 petecas de pedra de óxi e a quantia de R$ 189,00 referente à venda da droga. Na casa da acusadas foram encontradas mais 101 petecas da mesma substância. A prisão foi realizada pela delegada Gersica Veiga e pelos investigadores Sobral e Lobato.

População se mobiliza para limpar o rio Uraim, em Paragominas

Doze quilômetros foram percorridos para recolher lixo. Foram encontradas geladeiras, fogões, mesas e cadeiras.


Cerca de 150 voluntários se reuniram no último final de semana para realizar o serviço de limpeza do rio Uraim, em Paragominas, no sudeste do Pará. O rio é responsável pelo abastecimento de 80% da água do município.

Os voluntários percorreram aproximadamente 12 quilômetros do rio. Segundo dados da coordenação do projeto, o número de participantes aumentou três vezes mais esse ano, se comparado às edições anteriores. Para percorrer o rio foram usados barcos e caiaques.

Cerca de cinco projetos sociais de Paragominas, Bombeiros Militares e os órgãos públicos do município se envolveram na ação, na qual foram formados dois grupos na força-tarefa: os que desceram coletando lixo e os que subiram o rio enfrentando os obstáculos das correntezas para retirar da água os entulhos.

O pesquisador do Imazon, Paulo Amaral falou da importância do ato. “É muito importante conservar e preservar esse rio, mais importante do que isso é mobilizar a sociedade em torno dessa importância que é o rio”, defende.

O coordenador do projeto José Derly Baia explica que a ação existe há nove anos e fala que as pessoas estão evoluindo sua consciência ambiental. “Encontramos geladeiras, mesas, cadeiras, fogões no rio, mas a gente percebe que durante o tempo que realiza o projeto que a comunidade vem tomando conhecimento. E a cada ano que passa a quantidade de lixo jogada no rio é menor”, conclui.

Para o estudante Cristiano do Nascimento esse tipo de mobilização essencial. “É muito importante as pessoas terem essa consciência ecológica e não sujar a nascente dos nossos rios, porque neste momento estamos passando pelo problema da poluição. E nós devemos fazer essa caridade”, comenta.

Paysandu perde para o Paragominas fora de casa


Em uma partida marcada pela arbitragem duvidosa, o Paysandu acabou perdendo fora de casa para o Paragominas por 5 a 3, na última sexta-feira (23), no Ginásio de Esportes do Município Verde, na primeira partida do triangular que decidirá os dois classificados para a fase final do Campeonato Paraense de Futsal. Mesmo com o resultado negativo, o Papão ainda possui chances de decidir a classificação no seu próximo jogo.
O técnico da equipe, Jean Carioca, afirma que a derrota foi o reflexo do jogo. E mesmo com as dificuldades para chegar no local da partida, nada justifica a derrota sofrida pela equipe bicolor.“O resultado da partida realmente apresentou o que foi o jogo. Nós tivemos vários imprevistos para chegarmos na cidade, onde acabamos chegando para jogar faltando 15 minutos para a partida começar. A quadra também foi outro ponto que nos prejudicou, pois ela estava lisa, e sem condições para se ter uma partida de futsal, mas apesar disso, nada justifica a nossa derrota”, disse o treinador.
Mesmo com a derrota, o Papão só depende de si para conseguir a classificação no Paraense. 
Ele ainda ressaltou que mesmo com o resultado negativo, a equipe segue forte para a conquista da classificação. “A gente continua vivo na competição, e a nossa classificação depende de uma vitória apenas. Contamos com o apoio do nosso torcedor para que a gente consiga obter a nossa meta que é a nossa classificação”, finaliza.
O Paysandu ainda possui a vantagem de jogar a partida decisiva para a classificação dentro de casa. O próximo jogo do Papão nas quadras será nesta quinta-feira (29), às 20h, contra a equipe de Goianésia do Pará, no Ginásio de Marituba. Para se classificar, a equipe bicolor precisa ganhar a partida por uma diferença mínima de um gol. 
Texto: Ronaldo Santos / Edição: Pam Sames
Imagem: Ronaldo Santos

domingo, 25 de outubro de 2015

Dilma alerta para riscos à democracia no Brasil

  • IMPRIMIR
Dilma alerta para riscos à democracia no Brasil (Foto: Reprodução)
À televisão americana, Dilma alerta para riscos à democracia no Brasil. (Foto: Reprodução)
A presidente Dilma Rousseff alertou em entrevista à rede de TV americana CNN que as tentativas de abrir um processo de impeachment contra ela colocam em risco a democracia brasileira e afirmou que um dos principais legados de seu governo será a reforma da previdência e o ajuste fiscal.
A presidente lamentou que o conflito das eleições do ano passado tenha continuado com a mesma intensidade após sua vitória, indicando falta de maturidade nas relações da oposição com o governo.
"Temos que ter muito cuidado com isso porque ainda temos uma democracia, eu diria, adolescente", disse Dilma na entrevista que foi ao ar neste domingo (25).
Apesar da alta temperatura da crise no Brasil, a CNN não teve pressa em exibir a entrevista. Ela ficou engavetada por um mês, após ser concedida ao apresentador Fareed Zakaria em Nova York, em 25 de setembro, durante a passagem da presidente pela cidade para participar da Assembleia Geral da ONU.
O programa de Zakaria é um dos mais prestigiados da CNN e por ele costumam passar algumas as autoridades americanas e mundiais. Antes de Dilma, a edição deste domingo teve entrevistas com Paul Wolfowitz, um dos arquitetos da guerra do Iraque, Tony Blair, ex-primeiro-ministro britânico, e Ben Bernanke, ex-presidente do Fed (banco central dos EUA).
(Agência Brasil)

Homossexuais ainda são impedidos de doar sangue

  • IMPRIMIR
Homossexuais ainda são impedidos de doar sangue (Foto: Divulgação)
Estigma da década de 80, quando o vírus HIV era associado aos homens gays, prevalece até hoje (Foto: Divulgação)
No dia 16 de setembro, a Argentina sejuntou a países como Chile, Espanha, Itália, México, África do Sul e até a conservadora Rússia e retirou uma restrição que dificultava a doação de sangue por homossexuais. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), outras nações, como Alemanha, Dinamarca, França, Israel, Suíça e o Brasil, por exemplo, mantêm esse veto.
O estigma da década de 80, quando o vírus HIV era associado aos homens gays, prevalece até hoje. Mais de 50 países não permitem que homossexuais doem sangue em seus hemocentros.
No Brasil, a resolução 153 da Anvisa considera que “homens que fizeram sexo com outros homens nos 12 meses que antecedem a triagem clínica devem ser considerados inaptos temporariamente para a doação de sangue”.
Embora a agência, vinculada ao Ministério da Saúde, deixe claro que a seleção clínica “não seja baseada em preconceitos, idiossincrasias ou conceitos morais”, na prática, a restrição esbarra exatamente nisso.
Em 2014, João* tinha um parente internado que precisava de sangue. Ele tentou doar no mesmo hospital onde o membro da família se encontrava, mas, logo na entrevista, foi dispensado, não sem antes ouvir injúrias, como relata:
“Estava em um relacionamento estável há mais de 12 meses, com todas minhas relações sexuais ocorrendo com preservativo. Mesmo assim, a médica quis impedir minha doação e, entre outros abusos, tive que ouvir que o sangue de homossexuais era 'ruim' e que eu era uma exceção entre os gays ‘por não ser promíscuo’”, disse. “Desde então, nunca mais doei sangue com medo de passar pela mesma humilhação.”
Para Denise Auad, professora da Faculdade de Direito de São Bernardo e advogada especialista em Direitos Humanos, o preconceito já começa no questionamento sobre a sexualidade do possível doador. “É preciso desmistificar essa ideia de que o homossexual é sempre promíscuo. Existem casais homoafetivos juntos há muitos anos, que formam família, adotam crianças e lutam pelos seus direitos”, declarou. “O que o hospital precisa garantir é que a pessoa esteja saudável."
Auad pontua que, assim como João, vítimas de preconceito em hemocentros podem recorrer à Justiça. “É possível entrar com uma ação e pedir indenização por danos morais. A dificuldade disso é conseguir provas. Seria interessante que a vítima obtivesse, por escrito, uma prova de que foi impedida de doar sangue. Caso ela consiga reunir testemunhas que possam confirmar as ofensas, melhor ainda”, explica a advogada, ressaltando que dá para ir mais além. “Essa resolução fere a Constituição Federal, que prima pelo princípio da igualdade. Nesse caso, é possível entrar em contato com o Ministério Público, reunir assinaturas e pedir a revogação dessa resolução.”
(Band)

Atrasados do Enem viram piada na internet


  • IMPRIMIR
Como de costume em todos os anos, vários inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não conseguiram chegar a tempo e deram de cara com os portões fechados.
O que para os atrasados foi momento de choro, decepção, arrependimento e derrota, para os internautas foi a hora de aproveitaram para tirar sarro da situação.
Com muito bom humor, muitos memes invadiram a internet e inundaram o Twitter, com à hastag: #SHOWDOSATRASADOS2015.
Veja alguns:
(reprodução / Twitter)

(DOL)

Concursos no Pará ofertam mais de mil vagas

  • WITTEROOGLE+
  • MPRIMIR
Concursos no Pará ofertam mais de mil vagas (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
Concurseiros que pretendem conquistar a sua vaga em certames paraenses devem ficar atentos aos onze editais com inscrições abertas ou que abrirão em breve. Somadas, as oportunidades chegam a mais de mil postos de trabalho.
A Prefeitura de Capanema, no nordeste do Estado, traz o certame com a maior oferta de vagas: 362 imediatas. São muitas cargos no certame e as inscrições seguem até o dia 15 de novembro:
Outras Prefeituras paraense estão com concursos em aberto. Segue a lista:
Prefeitura de Nova Timboteua, com 199 vagas. Inscrições até 26 de outubro de 2015;
Prefeitura de Prainha, com 28 vagas. Inscrições até 28 de outubro de 2015;
Prefeitura de Palestina do Pará, com 85 vagas. Inscrições até 30 de outubro de 2015;
Prefeitura de Curuçá, com 71 vagas. Inscrições até o dia 23 de novembro de 2015;
Prefeitura de São Félix do Xingu, várias vagas. Inscrições serão de 10 a 30 de novembro;
Além das Prefeituras, as demais vagas em concursos no Pará estão divididas nos certames da Universidade Federal do Pará e Universidade Federal do Sul e Sudeste Paraense (Unifesspa) (mais de 70 vagas com inscrição até (23 de novembro).
O Conselho Regional de Psicologia da 10ª Região também seleciona para 180 vagas.Inscrições até 23 de novembro de 2015.
(DOL)

PM é baleado durante fuga de assaltantes

  • IMPRIMIR
PM é baleado durante fuga de assaltantes (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
Um soldado da Polícia Militar foi baleado na noite deste domingo (25), na travessa Apinagés, no bairro da Cremação, em Belém.
De acordo com informações do interativo da PM na área, o soldado Pedroso, da Rotam, estava à paisana e os assaltantes em fuga tentaram levar a moto dele. Ao perceberem que o PM estava armado, acabaram disparando contra o soldado.
O assalto teria começado em frente à pousada Porto do Amor, no bairro da Condor. Uma pessoa foi feita refém pelos criminosos.
Na fuga, um dos assaltantes chegou a ser baleado por policiais militares e acabou se rendendo. Um outro suspeito também foi preso.
Eles foram levados para o Hospital Pronto-Socorro do Guamá e, depois, apresentados na Central de Flagrantes, na Seccional de São Brás.
O soldado baleado foi hospitalizado em um hospital particular no bairro do Marco. Não há informações sobre o estado de saúde dele.
(DOL)

sábado, 24 de outubro de 2015

Quase dois milhões faltam ao primeiro dia do Enem

  • FACEBOO
  • IMPRIMIR
Quase dois milhões faltam ao primeiro dia do Enem (Foto: Elcimar Neves)
MEC se manifestou sobre o primeiro dia de provas na noite deste sábado. Em Belém, locais de provas estiveram movimentados (Foto: Elcimar Neves)
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, informou hoje (24) que o índice de abstenção no primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi de 25,31%, em torno de 1,8 milhão, número menor do que o registrado em 2014.
O menor índice foi na Paraíba, com 20,67%, e o maior em Roraima, 34,9%.
“A cada ano vem diminuindo o número de abstenção. E celebramos o desempenho de Santa Catarina, com abstenção de 22,36%, abaixo da média. As chuvas não prejudicaram o Enem no estado”, disse.
A abstenção neste primeiro dia no Distrito Federal foi de 29,36%, em São Paulo, 26,76%, e no Rio de Janeiro, 25,32%.
O ministro destaca que cerca de 800 mil pessoas estão fazendo o Enem apenas para certificação de Ensino Médio e que elas têm a opção de comparecer apenas ao segundo dia de prova.
Mais de 7,7 milhões de pessoas se inscreveram para o exame. Mercadante disse que 6.911.938 confirmaram presença, acessando o cartão de confirmação. Não acessaram o cartão 834.498 mil participantes, um padrão semelhante a provas anteriores, segundo o ministro.
A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) transmite ao vivo, a partir das 20h30, o programa Caiu no Enem, com comentários de professores e especialistas sobre as provas aplicadas no fim de semana.
O candidato pode acompanhar o programa pelo Portal EBC e pelas rádios MEC AM Rio de Janeiro, Nacional FM Brasília, Nacional da Amazônia e Nacional do Alto Solimões no sábado e no domingo, às 20h30. Na Rádio Nacional AM Brasília, o programa será transmitido apenas no domingo.
Os estudantes poderão participar e enviar perguntas aos professores usando a hashtag #EnemDia1. Também é possível enviar comentários diretamente nos perfis da EBC nas redes sociais, pelo Facebook ou pelo Twitter.
O Caiu no Enem será veiculado pela TV Brasil, à 0h do dia 25 e à 0h30 do dia 26.
(Agência Brasil)

POLÍCIA MILITAR COM APARATO ESPECIAL PARA O ENEM 2015


Com ações operacionais desencadeadas pela Polícia Militar, o Sistema de Segurança Pública do Pará planejou uma atenção especial ao aparato necessário às provas do Exame Nacional do Ensino Médio 2015, programadas para os dias 24 e 25 de outubro.
Para atender a demanda de todo o estado e colaborar com a logística do Enem, o Comando Geral da PM destacou um efetivo de 7.200 homens para atuar no sábado e domingo. O trabalho da Polícia Militar direcionado ao Enem será coordenado pelo tenente-coronel Simão Salim, atual comandante de Policiamento da Região Metropolitana (CPRM). 
Os militares estarão, sobretudo, no policiamento dos locais de provas. Em todo território paraense, a PM garantirá a segurança em 880 escolas, onde serão aplicados os testes. Contudo, os militares iniciaram as atividades relacionadas ao Enem em 3 de outubro, data da chegada da primeira remessa de provas provenientes de São Paulo. Desde então, eles têm escoltado as equipes do serviço dos Correios durante o transporte dos malotes contendo os exames. Ao todo, foram enviadas 372 mil provas ao Estado do Pará.
O trabalho operacional da Polícia Militar de distribuição dos malotes com as provas será tanto na capital quanto em cidades fora da área metropolitana. Os malotes saíram de batalhões do Exército, e seguiram para unidades de ensino de Belém e RMB, e também para os pólos de Altamira, Marabá, Santarém, Itaituba e Redenção. Os policiais militares realizaram também a segurança dos malotes destinados às cidades da região do Marajó, trabalho encerrado nesta sexta-feira, 23.
Tanto no sábado quanto no domingo, os agentes de segurança realizam o resguardo de entrega e recolhimento dos envelopes com as provas. Nos dois dias de Enem, a operação de distribuição, nos locais de prova, inicia às 5h podendo ir até 10h, uma hora antes da abertura dos portões. 
De acordo com o tenente-coronel Salim, as ações da corporação foram programadas a garantir um clima de tranquilidade a todos os candidatos. “Nosso objetivo é proporcionar um ambiente seguro em condições de igualdade a todos os inscritos”, disse o coordenador. 

Siga o ParagoNews

Minha lista de blogs